Holding Russa está pronta para consertar helicópteros Mi-35M


Por Redação

12/04/2021  às  09:35:39 | | views 5626


@ Russian Helicopters communication team

Os contratos para reparos foram assinados pela holding Russian Helicopters (parte da Rostec State Corporation) em novembro-dezembro de 2020 com a sociedade brasileira Indústria de Aviação e Serviços (IAS), empresa autorizada da Força Aérea Brasileira


  • PUBLICIDADE

De acordo com os contratos, a holding Russian Helicopters garantirá o fornecimento de jogos de reparação de grupo para as unidades que serão consertadas no Brasil, fornecerá uma série de novos componentes, bem como irá consertar algumas unidades na Federação Russa. Além disso, os especialistas do Centro Nacional de Tecnologias de Helicópteros “Mil e Kamov” realizarão uma extensão individual do período entre revisões para os helicópteros Mi-35M.

 

Os helicópteros serão reparados no centro de serviços da IAS, criado no âmbito das obrigações de compensação do lado russo ao abrigo do contrato de fornecimento de 12 helicópteros Mi-35M ao Brasil.

 

“Atribuímos uma particular importância a este projeto e estamos totalmente preparados para sua implementação. Estou confiante de que nossos parceiros brasileiros serão capazes de resolver rapidamente uma série de questões técnicas para iniciar o trabalho. Em particular, esperamos que a IAS assine cinco acordos adicionais, bem como nos envie as listas de unidades para substituição ou reparo na Rússia, acordadas com a Força Aérea Brasileira. Sem esses documentos, não podemos começar a produzir e completar produtos e unidades necessárias para a grande revisão”, sublinhou Andrei Boginsky, diretor-geral da holding Russian Helicopters.

 

Em 2018, o comandante do 8º esquadrão do 2º GAV da Força Aérea Brasileira, Major da Aviação Rômulo Amaral, em entrevista à revista Russian Helicopters, destacou a alta confiabilidade dos helicópteros russos Mi-35M e sua prontidão para executar tarefas mesmo em condições climáticas difíceis.

 

“A adaptação dos helicópteros russos às condições da Amazônia foi realizada com sucesso e, apesar das diferenças climáticas entre o Brasil e o país em desenvolvimento, a adaptação foi mínima. O helicóptero se mostrou realmente sólio e confiável o que são as mais importantes características de uma aeronave projetada para guerra. A região amazônica permite que a aeronave de asas rotativas maximize sua versatilidade, pelo fato de não necessitar de pista preparada - pode pousar em qualquer superfície dura, em áreas remotas, com o mínimo de infraestrutura de solo e independentemente das condições climatéricas, proporcionando uma cobertura de combate constante”, afirmou Rômulo Amaral.

 

Segundo ele, ao participar de grandes eventos, o helicóptero praticou ações para dar cobertura a objetos importantes. As capacidades do helicóptero foram confirmadas durante a conferência Rio+20, Copa das Confederações (2013), Copa do Mundo FIFA (2014), Jogos Olímpicos (2016) e Operação Ostium (2017).

 

O Mi-35M é o único helicóptero de combate universal do mundo capaz de transportar até 8 militares com armas, até 1.500 kg de munição ou outra carga dentro da cabine, bem como até 2.400 kg de carga em eslinga externa, evacuar os feridos e entregar pessoal técnico a bases autônomas. O uso de combate ininterrupto e em qualquer clima do helicóptero oferece a capacidade de realizar missões de combate para apoio aéreo às forças terrestres a qualquer hora do dia e em quaisquer condições climáticas.

 

O helicóptero se distingue pelas características de altitude significativa, com a capacidade de realizar decolagens e pousos em locais de concreto e não pavimentados localizados em altitudes de até 4000 m acima do nível do mar. Além disso, as soluções de design bem-sucedidas usadas no Mi-35 tornam possível usar o helicóptero russo em uma ampla gama de condições físicas, geográficas e climáticas, inclusive nas montanhas, em temperaturas de -50°C a + 50°C.



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.