• PUBLICIDADE

Vandalismo e ataques marcam protesto por 'democracia' em SP


Por Natalino José Boring

31/05/2020  às  17:48:47 | Atualizado em 31/05/2020 - 18:34:58 | views 3495


© Reprodução / Twitter

Manifestantes vestidos com roupas pretas atacam policiais com paus e pedras


Por volta das 12 horas desse domingo (31) diversas pessoas começaram a se reunir na Avenida Paulista, no centro de São Paulo, para mais uma manifestação em favor do presidente da República Jair Bolsonaro. Vários deles vestidos com roupas nas cores verde e amarelo e com bandeias do Brasil. Essas manifestações têm se repetido de forma pacífica por várias semanas, tendo como ponto de concentração o prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Mas hoje, houve uma exceção. A presença de um outro grupo que ficou concentrado no vão livre do Masp (Museu da Arte de São Paulo). Eles estavam vestidos com roupas pretas e gritavam palavras de ordem. Dentre elas: "democracia!". 

  

Esse protesto, supostamente organizado pelas torcidas do Corinhians e lideranças da Gaviões da Fiel, além de torcidas do Palmeiras, Santos e São Paulo, empunharam bandeiras contra o presidente Jair Bolsonaro, qualificando-o como fascista. Aparentemente, tratou-se de um ato em repúdio aos apoiadores do presidente. 

  

Na tentativa de manter os grupos afastados, a Polícia Militar (PM) realizou um bloqueio separando os manifestantes. As provocações foram inevitáveis e, em determinado momento, por volta das 13h30, alguns manifestantes do grupo contrário ao governo de Bolsonaro furaram o bloqueio e tentaram retirar uma bandeira rubro-negra com símbolos da Ucrânia, que supostamente simbolizava a luta dos ucranianos contra os comunistas no passado. Para os manifestantes das "torcidas organizadas", essa bandeira seria um símbolo do fascismo. Por isso, tentaram arrancá-la de um outro manifestante pró-governo. 

  

Diante da confusão, a PM lançou bombas de efeito moral contra os manifestantes. Houve correria e os policiais reestabeleceram a ordem, evitando um confronto. 

  

Revoltados com a ação dos policiais, os manifestantes contra o governo começaram a jogar pedras e paus nos policiais, que revidaram com mais bombas e balas de borracha.

 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou que houve “briga generalizada na avenida” e que a "PM atuou para impedir o conflito entre os grupos antagonistas”.

 

De acordo com a secretaria, um homem de 43 anos foi levado para a Santa Casa após ser agredido pelos investigados. A nota informa que cinco pessoas foram detidas e levadas ao 78° Distrito Policial (DP).

   

Por volta das 17h30, os manifestantes começaram a se dispersar. 



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.